domingo, 30 de março de 2008

Hoje as Palavras...

Hoje, as palavras não têm som
São espaços vazios e
Letras.
.
Hoje as palavras são um só
Dia
Todo o dia
Num segundo tremido
Gasto sem tempo
Para viver
Contam-se apenas
Letras
.
Hoje as palavras não acordaram
Criaram buracos vazios
No peito
Emudeceram vozes
Nas gargantas
Todas as gargantas e
Dispersas
Em tudo ficaram letras
Pedaços de algo que fora
Despedaçado...
.
Autor : Ar, 11 de Setembro
Foto:Agnieszka Motyka

2 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Só escolhes poemas bons e este não foge à regra.

Boa semana, beijinhos.

Vieira Calado disse...

Há dias em que as palavras são assim.
Cumprimentos