domingo, 25 de maio de 2014

Em Maio


 Em Maio de um ano que não esqueci,
atravessei de mão dada contigo,
aquele domingo.

Deste-me pouco, e eu nunca tinha recebido tanto
todo o meu corpo ressentiu-se,
e entrou em delírio.

Depois todos os domingos,
passaram a ser apenas domingos,
sempre iguais e silenciosos.
.
BeatriceM

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Espera

Pier Toffoletti


Doí-me a ambiguidade,
do encontro que não marcamos,
e vai doer até ao momento da chegada.