domingo, 9 de dezembro de 2018

Detalhes



Bebo
O frio da tarde entranhado em mim, enquanto olho
O esvoaçar dos pássaros.

Vagueio, sobre a areia em andaimes de vento
Com trilhos dúbios e sem fins concretos
Ou genuínos.

Sorvo a vida apenas, e busco o abraço das nuvens
E a luz do luar, que não demora
No silêncio da tarde agonizante.

E agarro o meu sonho, estilhaços de cor e fantasia
Que ouso preservar como um tesouro
Só meu com fragmentos de sal e sol.



Autor : BeatriceM 2012-12-02 

sábado, 8 de dezembro de 2018

haicu

Pavel Mitkov

Amo-te mas não digas
a ninguém: o mar sabe
as estrelas também

Autor :Casimiro de Brito

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Já escondi um Amor com medo de perdê-lo,



Já escondi um Amor com medo de perdê-lo,
já perdi um Amor por escondê-lo. ...

Já expulsei pessoas que amava de minha vida,
já me arrependi por isso.

Já acreditei em amores perfeitos,
já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram,
já decepcionei pessoas que me amaram.

Já passei...horas na frente...

do espelho tentando descobrir quem sou,
já tive já tive tanta certeza de mim,
ao ponto de querer sumir...

Já fingi não dar importância às pessoas que amava,
para mais tarde chorar quieta em meu canto...
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena,
já deixei de acreditar nas que realmente valiam...

Já senti muita falta de alguém,mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar,
já calei quando deveria gritar...
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade...

Já chamei pessoas próximas de "amigo"
e descobri que não eram...
Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada
e sempre foram e serão especiais para mim.

Autor : Clarice Lispector

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

recado aos corvos

igor morski
Levai tudo:
o brilho fácil das pratas,
o acre toque das sedas.

Deixai só a incombustível
memória das labaredas.
o brilho fácil das pratas,
o acre toque das sedas.



Autor : A.M.Pires Cabral

domingo, 2 de dezembro de 2018

As noites

omar ortiz

São tão grandes as noites – na casa
É tão imenso o silêncio - consentido
Em forma de abismos

E nas mãos
Apenas repousa o nada
Entrelaçados nos pés
.
Autor : BeatriceM

sábado, 1 de dezembro de 2018

Hino




Tenho lutado todos os dias pra ser uma mulher
no entanto onde nasci os homens têm sempre razão
e eu que não me interesso pela razão mas por outros sentimentos
teço silenciosamente à porta da minha casa
junto às outras mulheres da minha rua
a trama dos nossos instintos
e minha rua passa por outras cidades
atravessa países
não há fronteiras
tecemos todas nós o mesmo fio
matéria viva da nossa bandeira


Autor : Bruna Lombardi

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Epílogo

Benjamim Von Wong

Vocês, melhor aprenderem a ver, em vez de apenas
Arregalar os olhos, e a agir, em vez de somente falar.
Uma coisa dessas quase chegou a governar o mundo!
Os povos conseguiram dominá-la, mas ainda
É muito cedo para sair cantando vitória:
O ventre que gerou a coisa imunda continua fértil!

Autor : Bertolt Brecht

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

queria que me acompanhasses


queria que me acompanhasses
vida fora
como uma vela
que me descobrisse o mundo
mas situo-me no lado incerto
onde bate o vento
e só te posso ensinar
nomes de árvores
cujo fruto se colhe numa próxima estação
por onde os comboios estendem
silvos aflitos

Autor : Ana Paula Inácio

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Muito acima das nuvens seja o centro

Sacha Kalis

Muito acima das nuvens seja o centro
das nossas misteriosas poéticas
o irresistível anseio de viajar
um só movimento trabalhado à mão
nos ermos mais altos
mais desaparecidos


Autor: Mário Cesariny

domingo, 25 de novembro de 2018

sem rédeas



sem rédeas
és um potro que corre
livre e ágil
na planície
em cores de palha seca.
.
nessa inquietação de ser
nem tens tempo
para que libertes
também
.
a esperança que nos estorva
a nossa própria pequenez

Autor :BeatriceM 2011/11/23