domingo, 18 de agosto de 2019

Turbulência


Ando a fingir-me de sol…passeio-me na noite. Passos esquisitos, sem luz.
Desorientados…sem rumo. Não sinto  cores do momento.
Estou num barco com o leme quebrado, destruído nas trevas das torrentes assassinas,
nos espectros de humanos sequiosos de poder e lugar além do sol.
Intempéries agitam-se.
Espreito,
uma serenidade que eu a tudo o custo queria minha.
Luto
E já não consigo prender
Ando sem orientação
Olvidada de todos e tudo

Por vezes – penso- até de TI
.
Autor : BeatriceM 2013/08/18 (reeditado)

sábado, 17 de agosto de 2019

Explicaçao da Eternidade


devagar, o tempo transforma tudo em tempo. 
o ódio transforma-se em tempo, o amor 
transforma-se em tempo, a dor transforma-se 
em tempo. 

os assuntos que julgámos mais profundos, 
mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis, 
transformam-se devagar em tempo. 

por si só, o tempo não é nada. 
a idade de nada é nada. 
a eternidade não existe. 
no entanto, a eternidade existe. 

os instantes dos teus olhos parados sobre mim eram eternos. 
os instantes do teu sorriso eram eternos. 
os instantes do teu corpo de luz eram eternos. 

foste eterna até ao fim.

Autor : José Luís Peixoto
in A Casa, A Escuridão
Imagem : Elena Dudina

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

O coração é como um fruto


O coração é como um fruto
cresce
amadurece
mas não cai:
Se alguém o quiser
não morre

Autor : Ana Hatherly

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Arranca metade do meu corpo


Arranca metade do meu corpo
Do meu coração,
Dos meus sonhos.
Tira um pedaço de mim, 
qualquer coisa que me desfaça.
Me recria,
porque eu não suporto mais pertencer a tudo,
mas não caber em lugar algum.

Autor : José Saramago

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Dias melhores


A mulher espera as noites e também os dias,
esperta o lume enquanto, esperta a espera.
Há umas quantas coisas que a prendem, coisas
que arrecadou para a vida e já não servem.
Quem serve é ela e serve a Deus desfiando o rosário
pelos que já lá estão.
Por aqui vai-se indo, vai-se levando a vida
para o outro lado enquanto se esperam dias melhores,
dias mecânicos, a labuta dos músculos, a cabeça em paz
e a noite cansada, os pensamentos cansados,
o sofrimento cansado só quer estender o corpo
até de manhã. Quando mal nunca pior,
o café quente, o pão acabado de fazer
como se fosse cedo e as mãos na sua azáfama
pudessem fazer os dias gloriosos as noites luminosas
com que sonhou e já não servem. Agora só a espera
e as coisas que foi arrecadando para a morte.

Autor : Rosa Alice Branco
In Da Alma e dos Espíritos Animais
Imagem : Marius Markowski

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Sombras



A meio desta vida continua a ser
difícil, tão difícil
atravessar o medo, olhar de frente
a cegueira dos rostos debitando
palavras destinadas a morrer
no lume impaciente de outras bocas
anunciando o mel ou o vinho ou
o fel.

Calmamente sentado num sofá,
começas a entender, de vez em quando,
os condenados a prisão perpétua
entre as quatro paredes do espírito
e um esquife negro onde vão desfilando
imagens, só imagens
de canal em canal, sintonizadas
com toda a angústia e estupidez do mundo.

As pessoas - tu sabes - as pessoas são feitas
de vento
e deixam-se arrastar pela mais bela
respiração das sombras,
pela morte que repete os mesmos gestos
quando o crepúsculo fica a sós connosco
e a noite se redime com uma estrela
a prometer salvar-nos.

A meio desta vida os versos abrem
paisagens virtuais onde se perdem
as intenções que alguma vez tivemos,
o recorte obscuro de perfis
desenhados a fogo há muitos anos
numa alma forrada de espelhos
mas sempre tão vazia, sem abrigo
para corpo nenhum.

Autor : Fernando Pinto do Amaral
in 'Pena Suspensa'
Imagem :Cyril Rolando

domingo, 11 de agosto de 2019

as horas


as horas que perdi a esperar-te, não foram perdidas.  sempre foram compensadas, pelo brilho dos teus olhos ao chegar.

desde Junho que não te espero mais  e sobra-me as horas que perdia.

sem perder.

não sei que faço com elas, nem sei que faço da solidão em mim.

Autor: BeatriceM 11/08/2013 (reeditado)

sábado, 10 de agosto de 2019

Flor da Paixão


Sei agora 
que a paixão 
é azul e coroada 
como o sangue e a cabeça 
das rainhas. Que tem 
nome de flor 
e é ímpar. Porque, 
se o não fosse, 
não seria paixão. 

Autor : Albano Martins
in "Castália e Outros Poemas"
Imagem : Melina Holloway

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Prece

Na vida, 
aprendi os salmos perdidos; 

são eles que me pegam
quando o continente 
cobre os meus olhos 
de deserto. 

Autor : Clarissa Macedo 

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Infinita conversa com as nuvens

Antes de partir para as montanhas espalharei os 
poemas pelo chão como quem abre um mapa pela 
última vez. Como quem relembra o extenso areal dos 
dias, a incansável rotina dos comboios, a infinita 
conversa com as nuvens. 

Quando partir para as montanhas deixarei os poemas 
pelo chão como quem renega todos os mapas. Levarei 
apenas o meu corpo para que ele me fale do teu. 

Autor: - Rui Miguel Fragas
O Nome das Árvores. Poética Edições, 2014.
Imagem:-Joan Carol