domingo, 25 de janeiro de 2015

Detalhes


Não fui eu que me perdi – em ti
Foste tu que te perdeste
Na tarde junto ao mar
No beijo consumado

No fogo ateado
Nos cristais partidos
Nos barcos fundeados
Não fui eu que te perdi

Foste tu – que ainda não sabes
De ti – nem de mim
No beijo consumado
Noutra boca – não em ti.
.
Reeditado
Autor:BeatriceMar
Foto:j sitarski

3 comentários:

carlos pereira disse...

Cara Beatrice;
Belo poema de amor, onde as palavras, mais do que ritmo têm a beleza da musica.
gostei imenso.
Um beijo.

ErikaH Azzevedo disse...

E qdo perdemos um outro alguém assim é pq o que estamos perdendo é um pouco do que de nós restou no outro.

Lindo poema.

Erikah

heretico disse...

voltas trocadas. e bocas!...

poema muito belo. cristalino.
tão natural como a sede...

beijos