domingo, 10 de outubro de 2010

O poema não vem



O poema não vem quando se chama
Desobediência é sua inclinação
ou seu jeito de ouvir é uma brandura
que só percebe falar de coração

Aguardarei que a pedra
lançada ao lago no anoitecer
regresse reluzente à minha mão
e se diga palavra ou vento ou amanhecer


Autor: Licínia Quitério http://sitiopoema.blogspot.com/
Foto: anikout

1 comentário:

Multiolhares disse...

muitgo bonito, as palavras podem até nem vir, mas estão batendo no coração
Bj