domingo, 31 de outubro de 2010

Cansada de ser mulher

Estou cansada de ser mulher
Esgotada de ser aquela que os homens procuram
Para viver momentos de prazer
Estou cansada de ser carne e gozo
Fatigada de ser um ser vazio e sem alma
De ser fonte de desejo e de não beijar
Estou farta de mandar embora da minha vida
Quem nunca deixei verdadeiramente entrar
Estou sem sangue frio nas veias
Para implacavelmente continuar a ser mulher

.
Autor : Madalena Palma

2 comentários:

heretico disse...

se o prazer é mutuo. ou não há prazer...

gostei do poema.

beijos

Carla Diacov disse...

daí Deus fez a flor, outra de espécie de mulher, como tu...


lindo...


espero uma visita...


ficarei honrada, cheia de pólen...

beijo de abelha!