quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Troco-me por ti

ira zhuyka dzhul

Troco-me por ti 
Na brasa da fogueira mal ardida
renovo o fogo que perdi,
acendo, ascendo, ao lume, ao leme, à vida.

E só trocado, parece, por não ser
na verdade conjugo o velho verbo
e sou, remido esquartejado,
o retrato perfeito em que exacerbo
os passos recolhidos pelo tempo andado.

Autor : Pedro Tamen
in “Rua de Nenhures”

2 comentários:

Larissa Santos disse...

Lindo demais.

Hoje:- Perdida no Sonho... Nudez Imaculada.
.
Bjos
Votos de uma feliz Quinta-Feira

Nidja Andrade disse...

Um mundo de encantamento reina por aqui!...
AbraçO