terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Quando, do nome do mar

paul kelley

Quando digo o nome do mar não é do mar
que digo o nome, mas de tudo o que
antes e para lá do mar ficou
em sobressalto nos perigos da sua travessia.

Aprendi isso em lugares raros,
como o último silêncio, a última gota
de água ou de mel.

Autor : Francisco José Viegas

3 comentários:

Larissa Santos disse...

Lindo demais. Bom dia

Hoje:- Pensamentos flutuantes...
.
Bjos
Uma óptima Terça-Feira

Ricardo- águialivre disse...

O Mar é vida, é Amor, riqueza mas também perigo. Respeitar o Mar é amar a natureza
.
Poema: ---Que seja Natal na tristeza do olhar da criança---
.
Que o Amor inunde o seu coração
FELIZ NATAL
.

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor
Bj meu