quinta-feira, 27 de março de 2014

...

António Macedo pintor
.
Carrego um armário de coisas
Apenas porque
(literalmente e iliteralmente)
Não me quero arrepender de deitar um vestido ao lixo
Quando encontrar os sapatos perfeitos para ele!
.
Autor : Teresa Poças
http://esculturadepalavras.blogspot.pt/

2 comentários:

Teresa Poças disse...

Obrigada por divulgar o meu poema! Fico muito feliz por saber que há quem aprecie a minha poesia a este ponto. Achei a escolha deste poema muito peculiar. Revela uma sensibilidade poética especial! Continue a visitar-me! Farei o mesmo!
Beijo

heretico disse...

certamente o sapato certo estará aguardando - noutro armário à espera do vestido adequado...

beijo