domingo, 25 de setembro de 2011

Intuiçoes


Esta é a hora da paixão. Pede-me para morrer
e morrerei.
O amor cegou-me os olhos da razão,  por isso
caminho alegremente para o futuro.
Quando o amor não é contemporâneo, só
a um, doi a despedida.

.
Autor : Angela Leite
Foto: aMaja

4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Fazes sempre belíssimas escolhas poéticas.
E fotos também.
Beijos, querida amiga.

Mar Arável disse...

As paixões por vezes são crueis

mfc disse...

Tão bem dito... e tão real!

heretico disse...

Soror Mariana, em seu amor de efabulação, não diria melhor.

gostei muito

beijos