quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Corpo de Mulher

A pele

os olhos densos
húmidos do reflexo da lua

o corpo acolhedor
materno-terno

a boca que de tão macia
se torna água

e o regaço morno
onde as mãos
um vago odor
a canela
repousam.

Autor : Angela Leite In Metáforas spbre o amor Pág 61

Foto: anchor

2 comentários:

Mar Arável disse...

Tudo muito belo

mas a foto é soberba

Bj

heretico disse...

poema declinado no feminino.
muito belo.

excelente a boca que se torna água. de tão macia...

beijos