domingo, 6 de dezembro de 2015

a tarde entra

Barbara Cole

a tarde entra sorrateira pela janela
por cima das cortinas

e as gaivotas esvoaçam, adivinhado
a chuva da noite

na minha memória, ainda
recuo no tempo

e sei que amanhã os barcos
não vão para o mar.

BeatriceMar

3 comentários:

luna luna disse...

As memorias recuam nas noites que antecedem o brilho da manhã

Mar Arável disse...

De tarde só tenho sono

heretico disse...

os barcos esperam a maré...

beijo