quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Sem pecado


BigBadWolf


Pequei…
Num momento
Em que perdi o teu olhar
E esqueci-me
Do mar suave
Beijo… sempre.
Pequei…
Sem pecado
Na dor de sentir
Como vela aroma
Que escureceu
No mirrar do caminho.
Pequei…
No cair de um abraço
No rasgar de um dizer
No escrever sem fim
No trovão da quebra
Pequei… apenas… sem pecado!


Autor :José Luís Outono, MAR DE SENTIDOS (Ed. Vieira da Silva, 2012)

3 comentários:

Mar Arável disse...

Os pecados

não existem
a menos que caiam no chão

heretico disse...

pagão me confesso - sem sombra de pecado!

beijo

Joaninha Musical disse...

Encantador tambem esse lindo poema!! Na vida existem muitos pecados e a gente por vezes comete alguns,mas o que é necessário,é sermos felizes. Beijinhos fofinhos!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt