quinta-feira, 29 de novembro de 2018

queria que me acompanhasses


queria que me acompanhasses
vida fora
como uma vela
que me descobrisse o mundo
mas situo-me no lado incerto
onde bate o vento
e só te posso ensinar
nomes de árvores
cujo fruto se colhe numa próxima estação
por onde os comboios estendem
silvos aflitos

Autor : Ana Paula Inácio

1 comentário:

Gil António disse...

Boa tarde:- Não posso. Tenho receio de escorregar nas pedras húmidas, lol
.
* Utopia de um Amor delirante *
.
Cumprimentos poéticos.