domingo, 18 de março de 2018

Pai


Saul Landell

Era cedo, quando partiste
Tão terrivelmente cedo
Na hora e no tempo

No teu e no meu tempo
Eu era tao pequena, tão pequena
Que  ainda te imagino gigante

Num dia claro e frio
Tão frio, já tão distante
Partiste...

Autor : BeatriceM

4 comentários:

LuísM Castanheira disse...

doi tanto...
e tanto doi
quando o tempo
não se constrói
na primavera duma criança.

saio, minha Amiga, deixando
um rasto de tristeza no silêncio
que se faz.
este era o poema que nunca ninguém precisaria de escrever.

um beijo de homenagem.

Gil António disse...

Bom dia. Acredito que, como o meu, estará sentado à direita e sob a bênção de Deus Pai. Que descanse em Paz
.
* Mãos de amor que seguram um livro fechado ( Poetizando ) *
.
Votos de um dia feliz

Larissa Santos disse...

Uma dor irreversível.

Hoje:- Saudosa Viagem...

Bjos
Votos de uma boa Segunda-Feira.

Mar Arável disse...

Sem poesia nem os desertos
Bj