domingo, 12 de março de 2017

Adeus



Despi-me do orgulho e de todos os subterfúgios
Que ainda sobreviviam em mim
Embora – desnuda
Afaguei palavras
Que te ofereci na limpidez
De um verbo –- apenas.


Era tarde
Disseste-me
E eu novamente parti
.
Autor : BeatriceM 16/09/2012
(reeditado)

6 comentários:

heretico disse...

palavras belas - como rasto perfumado...

beijo

Mar Arável disse...

O belo ciclo das marés

MARILENE disse...

Linda construção! A melancolia não tirou a beleza de seus versos. Bjs.

O Puma disse...

Estamos sempre a partir e a chegar

LuísM Castanheira disse...

... e tanto bastava (o límpido verbo).
Belas palavras.
Abraço

Majo Dutra disse...

Um poema original e singular.
Senti-o belo e tocante.
Beijinhos, Beatrice.
~~~~~~~~~~~~