quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Um livro é como um ninho



Christian Schloe.



Um livro é como um ninho. Faz-se
entrelaçando palavras, raminhos
de fala, pedacinhos de canto e de
sabedoria. Com a destreza
e o êxtase
da luz.

O poeta habita o livro. A casa
de versos. Nela come e dorme e sofre
com as palavras. Mas também se comove
e se diverte. Com elas saúda
as mãos, os olhos, a vida
do leitor.

Autor : Joaquim Pessoa
in "Guardar o Fogo"

2 comentários:

heretico disse...

confesso que prefiro ver o poema mais como pássaro livre em seu voo... a fazer-se à vida!

beijo

Mar Arável disse...

Há pássaros assim

Bj