terça-feira, 14 de julho de 2015

Dormes

Laura Makabresku

Dormes.
Não há no mundo senão teu rosto.

O céu sob o tecto
espera comigo que despertes.

O meu único relógio
é a sombra imóvel no chão do quarto.

A curva da terra
em tua pálpebra desenhada:
no teu sono me embalas.

Dormes-me.

Autor : Mia Couto

Sem comentários: