domingo, 18 de abril de 2010

Lentamente corre

Lentamente corre como chuva de Abril sobre o
meu rosto.
Desligo o comando. O automatismo. Desligo o
que me liga.
A ti. À hora que persiste em ser retorta. Desligo
(me),
Rega. Gota a gota. Sou. Árvore que s’abarba
ao lanho.
Que resiste no sangue do machado que a corta.
Pusilânime.
A fruta ainda. A flor da aurora. Lamina d’água.
Néctar…Boca.
Primavera. Tela reflectida.
Lentamente corre. Lentamente (a)Vida..

.___
Foto:roobcio

1 comentário:

Chris disse...

Gostei de visitar este seu recanto cheio de palavras certas.
Um abraço
Chris