sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

..

Barry Ross Smith

Creio que existes 
Mas não te vejo. 
Outrora estiveste aqui, 
Agora existo só. 
Deixo cair uma lágrima 
Do sentimento ferido, 
Onde nubla o ateado sofrimento 
De não te ver. 
E o coração bate no profundo vazio 
Do nada.
.
Autor Wolf

2 comentários:

Mar Arável disse...

O nada existe

se for encontrado

Pintor disse...

a partir do nada se pode construir tudo, basta querer!